Archive for the ‘midia online’ Category

Palestra: E-commerce e links patrocinados

setembro 17, 2008

Acho importante participar, mesmo que esporadicamente, de palestras ou outro tipo de evento para se atualizar com o mercado – tanto das empresas como de trabalho. Isso é válido para qualquer pessoa que esteja em qualquer área.

Para mim, que sempre gosto de assuntos relacionados à internet, participarei de um evento sobre e-commerce, links patrocinados e SEO.


Café COM Internet
, realizado pela WBI Brasil

O tema apresentado será “Comércio Eletrônico“. O objetivo deste evento é fomentar o pensamento digital, atualizar o conhecimento das empresas e apresentar cases de sucesso na área de Internet.

Programação:
Data: 18 de setembro de 2008 (quinta-feira)
Horário: 14h às 17h30
Local: FASP – Av. Paulista, 2.000
Cidade: São Paulo/SP
Inscrição: 2 caixas (litro) de leite tipo longa vida
Para mais informações sobre a palestra e como se inscrever (ainda dá tempo), clique aqui.

Anúncios

Mídia 2.0: um outro ponto de vista

setembro 15, 2008

O que acho mais problemático nessa história toda é que todos discutem, participam de seminários, dão suas opiniões, mas esquecem de uma das partes mais importantes desse processo: o cliente. Por mais que isso tenha se tornado desculpa para tudo que não faz sucesso, o choque de gerações é fundamental para explicar esse processo de ostracismo em que se encontra a gestão de comunicação nas redes e mídias sociais.

O trecho acima é do blog do Eduardo Vasques a respeito das Relações Públicas 2.0, que consequentemente leva às Mídias Sociais, assunto tão comentado entre profissionais de comunicação, internet e marketing. Compartilho também da mesma idéia que Eduardo, pelo menos no que diz respeito a RP. Não posso ter uma idéia tão concreta quanto às Mídias Sociais em geral, pois nunca tive a oportunidade de trabalhar – ou testemunhar – ativamente com alguma atividade ou ação.

Onde trabalho atualmente não há chance alguma de ter ações do gênero. São vários os motivos: resistência da diretoria, verba restrita e principalmente incertezas quanto ao futuro da empresa (minha pior preocupação, particularmente falando). Ainda luto para ter a oportunidade de trabalhar com marketing digital – e não somente mídias sociais, que na minha opinião é um segmento recém-nascido e que ainda precisa de muito amadurecimento. Para se trabalhar com web marketing, tenho ciência de que é necessário especialização: métrica online é uma ferramenta que tenho grande interessante em ter mais contato, mesmo porque já é um artifício que as empresas conhecem um pouco mais (graças ao Google, todos sabemos disso) e não têm tantas restrições quanto aos resultados (estes sim podem ser medidos precisamente).

Bom, enquanto fico nesse impasse quanto ao meu futuro profissional, creio que deixarei um pouco de lado o Jaca. Não porque desanimei ou desisti dele, é pelo simples fato de não ter assuntos relevantes ao blog. Conteúdo para mim tem de ter qualidade, e não quantidade.

P.S.: sem fazer propaganda, quem tiver interesse em contratar um profissional que tenha sede em aprender e trabalhar com web marketing, estou aberto para oportunidades e propostas. 😉

José Brandão & Jacacarambola

Mídias tradicionais: parecem todas iguais

agosto 20, 2008

Onde trabalho atualmente, pude ter – e ainda tenho – mais contato com diversos veículos que anseiam em fechar algum anúncio conosco. Talvez isso aconteça por pensarem que o nome da empresa, seja para o consumidor final como para o próprio mercado, é igualmente proporcional à verba de marketing.

Admito que, como anunciante, é entediante atender a todos os veículos, ainda mais quando eles insistem em agendar uma visita só para entregar um exemplar – para isso existe correio e motoboy. Por outro lado, entendo o profissional de vendas: ele tem de vender para conseguir sua comissão no final do mês. (peço desculpas pela franqueza, mas é fato)

(more…)

O que não falta é falta de criatividade

maio 10, 2008

Entrei no site só por curiosidade, já que a falta de criatividade foi o que mais me chamou a atenção – e a ousadia em relacionar erotismo com toques de celular. Fiquei mais aterrorizado ainda. Além do site ser todo escuro – o preto é a cor predominante, deixando o azul como enfeite secundário -, há uma animação pobre e sem sentido em um celular (adivinha que cor?) do lado direito da página. A sequência começa com o logo da empresa, depois aparece uma menina “cheer leader”, logo após uma foto de luta livre (wrestling) e, por fim, uma moto da Suzuki.

Nem vou me estender no assunto, pois não há motivo para tentar explicar tanta incoerência. O amadorismo das pessoas me impressiona.

José Brandão & Jacacarambola

NewsCamp edição II: saldo final

abril 14, 2008

A segunda edição do NewsCamp, realizado no último sábado, 12 de abril, no espaço Gafanhoto, rendeu boas discussões. A desconferência contou com a presença de aproximadamente vinte pessoas, entre elas jornalistas, profissionais de mídia, relações públicas e marketing, blogueiros e estudantes de jornalismo.

Os temas discorridos a partir de agora são totalmente voltados aos interesses desse blog. Para saber mais sobre outros temas abordados, leia o que Ceila escreveu. No próprio blog do NewsCamp serão linkados todos os posts relacionados ao evento, então, por favor, não limite sua leitura até aqui. 🙂

(more…)

Marketing viral para desligados

abril 1, 2008

Hoje estava passando em frente à DM9, a caminho do hotel, quando vi um homem colando tachinhas redondas metálicas na calçada escrito “Super Bonder” (eu acho que eram tachinhas, eu acho que era na calçada – estava atrasado e não reparei com atenção). Tinha também um outro homem tirando fotos. Já me veio à cabeça marketing viral.

Em 2006, a DM9 ganhou o prêmio em Marketing Viral com o Hanging Test Dummy. Eles também levaram troféu com a ação interativa realizada através de um monitor de 11kg colado com Super Bonder na parede da agência. Foi um sucesso, o tráfego de pessoas visitando o hotsite foi mais do que satisfatório. E eu não fiquei sabendo dessa ação viral.

É o ponto onde eu queria chegar. Eu sou desligado. Apesar de eu estar quase 80% do meu tempo integral conectado à internet, eu não fico sabendo dessas campanhas criativas. Sou o último dos moicanos. Se é sobre alguma campanha na TV – principalmente em canais abertos, os quais eu já aboli da minha programação quando aderi à TV a cabo -, eu realmente não me importo em saber qual é. Se meu canal principal de comunicação é a internet, então que façam de tudo para me atingirem através dele. 🙂

(more…)

Podcast funciona?

março 14, 2008

Confesso que nunca ouvi um podcast por inteiro. Deve ser falta de paciência ou sobra de tédio. Não consigo me concentrar quando estou ouvindo um computador falar; a dispersão se espalha e não há nada que me faça a recomeçar.

6 Reasons I'm Not Hooked on Podcasts

Pensando nessa minha dificuldade de concentração, resolvi buscar no Google Todo Poderoso qual é a popularidade dessa ferramenta. De cara encontrei essa matéria, de três anos atrás, falando que “em breve” será tão essencial quanto manter um website. Tenho minhas dúvidas. Mas já que toda matéria ou artigo deve ter bons exemplos que sirvam como justificativa, nessa em especial foram citadas empresas como Disney, GM e Whirlpool. Entrei em algumas para ver se, mesmo depois de três anos, o podcast não é uma ferramenta obsoleta.

(more…)

Mensuração na internet

fevereiro 26, 2008

Olá povo!

Primeira vez que coloco um post aqui. Que absurdo não?!

Bom, achei essa notícia muito importante para quem trabalha ou deseja trabalhar com o mundo da internet.
Como todos sabem, principalmente um mídia, é muito difícil convencer um cliente a abusar da internet sem números, ou seja, sem comprovação da eficácia. E infelizmente a internet ainda não possui uma mensuração eficiente para que possamos obter os resultados das campanhas. E como a maioria dos clientes ainda SÓ funciona a base de dados, nos falta muito pouco de argumento para se utilizar recursos digitais em um plano de mídia. Isso por enquanto…

Dêem uma olha na matéria que saiu no meio&mensagem online nessa semana:

 Microsoft tem novo sistema para medir anúncios online

Iniciativa é parte de um esforço para elevar o faturamento com o mercado de publicidade online

A Microsoft anunciou nesta segunda-feira, 25, que testará a partir de março o “Engage Mapping”, programa usado para medir a efetividade de um anúncio publicado na internet, conforme noticiado pela Reuters. O novo sistema leva em consideração todas as interações de internet que levaram o consumidor a efetuar a compra de um produto, em vez de apenas vincular a venda ao último anúncio que teria sido “clicado” pelo usuário. Os primeiros resultados deverão ser divulgados a partir de junho.

Fiquei muito satisfeita com esta notícia, indica que estamos caminhando para uma valorização cada vez maior dos recursos que a internet oferece. Vou procurar saber mais sobre este sistema e postarei aqui novamente.

=D

 Juliana Barbosa & Jacacarambola

Campanha nojenta

fevereiro 25, 2008
Digite para arrotar… que nojo!

Acho ótimo utilizar os recursos do rich media, mas essa ultrapassou os limites do bom senso. Qual é o objetivo da Pepsi em associar o seu produto a um arroto? E pior, o endereço do hotsite é www.arrotes.com.br. Isso mesmo: Arrotês. E não pára por aqui: enquanto a animação é carregada (só eu também para prestar atenção nisso), fica aparecendo frases como “aumente o volume” e “loading gas”. Quando finalmente carrega a caixa de texto, você digita a frase, clica em “manda bala” e o splash regressa ao interior da lata, pronto para causar a explosão de gases no garoto.

Será que o resultado obtido pela pesquisa de mercado levou à conclusão de que o seu público-alvo detém comportamento subversivo e vai contra todas as regras básicas da sociedade e da higiene pessoal? Sinceramente, ainda não entendi aonde eles querem chegar com essa nojeira toda… O Yahoo! infelizmente está com o banner em sua página inicial.

 

José Brandão & Jacacarambola

Na hora do intervalo

fevereiro 19, 2008

TV digitalTV digital

Depois que aderi aos canais pagos da TV, os comerciais que mais tenho visto são de perfume – eles devem pagar muito bem pelo espaço e pelo maior tempo de vezes que é veiculado, já que ficam reprisando até você se irritar e mudar de canal. E já que agora sou totalmente contra os canais abertos e sua falta de programação útil e intelectual – aliás, sempre fui -, não estou mais atualizado com o mundo dos anúncios de TV. E, sinceramente, não faço questão de me atualizar (o YouTube é uma mão na roda para resolver esse tipo de situação).

Se os anúncios daqui não me chamam mais a atenção, os de fora têm efeito contrário em mim. Como são criativos (não menosprezando a criatividade dos publicitários brasileiros, claro)! O canal Multishow consegue fugir e se salvar de sua monótona, para não dizer sem graça, programação musical com o “Na Hora do Intervalo”, que mostra comerciais de TV de todo o mundo, separados por temas (o último que assisti era só de solteiros). Aí eu páro e me pergunto: veicular na TV vai deixar de ser um retorno rentável e se transformar em passatempo para os telespectadores?

(more…)