Archive for the ‘comunidade digital’ Category

Palestra: E-commerce e links patrocinados

setembro 17, 2008

Acho importante participar, mesmo que esporadicamente, de palestras ou outro tipo de evento para se atualizar com o mercado – tanto das empresas como de trabalho. Isso é válido para qualquer pessoa que esteja em qualquer área.

Para mim, que sempre gosto de assuntos relacionados à internet, participarei de um evento sobre e-commerce, links patrocinados e SEO.


Café COM Internet
, realizado pela WBI Brasil

O tema apresentado será “Comércio Eletrônico“. O objetivo deste evento é fomentar o pensamento digital, atualizar o conhecimento das empresas e apresentar cases de sucesso na área de Internet.

Programação:
Data: 18 de setembro de 2008 (quinta-feira)
Horário: 14h às 17h30
Local: FASP – Av. Paulista, 2.000
Cidade: São Paulo/SP
Inscrição: 2 caixas (litro) de leite tipo longa vida
Para mais informações sobre a palestra e como se inscrever (ainda dá tempo), clique aqui.

Os mitos da internet

maio 5, 2008
Mito nº 5: a rede mundial revolucionará o marketing. Nem que a vaca tussa. Esse é o mais sagrado dos cânones da “teologia Internet” e é também o menos provável de se concretizar. Na maioria, os que vendem coisas online são pessoas da Internet negociando umas com as outras. Com poucas exceções, o marketing das homepages, o marketing de mala direta em massa e as compras on-line são – e continuarão sendo – uma grande sonolência. Muitas das grandes empresas encaram sua página corporativa na Internet como um modismo ligeiramente mais sofisticado.

Eu discordo em parte. Não acho que a internet revolucionou o marketing, mas que influenciou fortemente o caminho dele com certeza influenciou. Se ele diz que a maioria das empresas encaram sua homepage como um modismo, elas estão completamente equivocadas e, acima de tudo, atrasadas. O que você acha?

Leia os outros mitos nessa reportagem.

José Brandão & Jacacarambola

Mala direta: o destino pode ser o lixo

abril 25, 2008

Estava fazendo aquela faxina em cima da mesa e do console onde fica o telefone (só depois que compramos é que percebemos o quão inúteis são as abas laterais para colocar revistas). O que juntei de revista e panfleto não caberia no cestão de lixo no corredor do prédio.

Ainda fico impressionado com o desperdício de impresso que as empresas insistem em investir. Já falei sobre isso (mais nesse post e um pouco nesse aqui), mas repito minha resistência ao papel: estamos em um mundo cada vez mais online, então vamos economizar – principalmente para os reciclados que, se por um lado poupam as árvores, do outro gastam mais tinta. A solução mais próxima é substituir os benditos panfletos (e todos os tipos de mala direta) por newsletter ou qualquer meio de comunicação eletrônica (torpedo SMS é uma boa sugestão).

(more…)

Revista digital: alternativa para conteúdo online

abril 16, 2008

Estava a caminho da pós quando me entregaram um encarte da Super Interessante. Como o conteúdo da revista  não tem mais a mesma qualidade de alguns anos atrás, peguei e quase não dei a devida atenção. Eu realmente não queria saber quem inventou o palito de dentes muito menos se era higiênico proteger as latinhas de cerveja com selo.

Não querendo me estender muito nas reportagens, li só a contracapa. Claro que induzia o leitor, de acordo com a curiosidade dele, a acessar o site da revista e ler na íntegra a matéria de capa – que por sinal tem tudo a ver com ciência: “a cadeia como você nunca viu”. Lá fui eu visitar o site; não me surpreendi quando vi que não havia quase destaque na página – e os poucos destaques não conseguiam chamar a atenção.

Enfim, meu objetivo não é falar do layout pobre e do conteúdo fraco do site. Cliquei direto no ícone da revista para ler a matéria “super interessante”. Minhas expectativas desceram pelo ralo quando percebi que não era uma versão em PDF ou equivalente ao clicar em um outro ícone: “folheie a revista”. Simplesmente abriu uma janela em flash com a revista aberta em miniatura – só o título das matérias estavam legíveis. A intenção é só folhear mesmo.

Admito que meu equívoco foi grande ao pensar que iria encontrar uma revista digital. Sei que, a princípio, pode não haver muita diferença entre online e digital, mas quando você escolhe fazer o download de qualquer conteúdo para ler, ouvir ou assistir depois (podcast e videocast), já deixa de ser online – daí a vantagem de ser digital.

(more…)

NewsCamp: desconferência no mundo jornalístico

abril 3, 2008

Não sou jornalista, mas resolvi me inscrever. E resolvi também divulgar para quem estiver interessado, principalmente para quem é ativo no ramo de comunicação. A primeira edição rendeu bons assuntos, apesar de algumas opiniões adversas – mas isso é normal, não é possível agradar gregos e troianos.

Como principiante, não me arrisco a abordar ou incitar algum tema para os debates durante a desconferência. Renato Cruz, Lucia Freitas e Gabriel Tonobohn já deram sua contribuição para o Esquenta do NewsCamp.

Como marketeiro, creio que o assunto mais próximo seja Relações Públicas. Já falei um pouco do que sei nesse post. Se valer como tópico para o dia do encontro (dependendo do interesse dos participantes): abordar os desafios que RP tem em trabalhar com o mundo online. Como mensurar o retorno de um press release? Quais os canais para disseminar com mais eficiência o seu press release? Vale a pena pagar um site de PR online?

Fica aqui minha sugestão. Se quiser saber de mais detalhes, basta acessar o site oficial do NewsCamp.

NewsCamp – II Edição – a desconferência de Jornalistas 2.0
Onde: Gafanhoto – Av. Rebouças, 3181 – São Paulo – SP
Quando: 12 de abril – sabádo
Horário: 9h00 às 17h00
Inscrição: enviar email para aghanael@gmail.com ou evasques@gmail.com com a palavra “Newscamp” no assunto!

Marketing viral para desligados

abril 1, 2008

Hoje estava passando em frente à DM9, a caminho do hotel, quando vi um homem colando tachinhas redondas metálicas na calçada escrito “Super Bonder” (eu acho que eram tachinhas, eu acho que era na calçada – estava atrasado e não reparei com atenção). Tinha também um outro homem tirando fotos. Já me veio à cabeça marketing viral.

Em 2006, a DM9 ganhou o prêmio em Marketing Viral com o Hanging Test Dummy. Eles também levaram troféu com a ação interativa realizada através de um monitor de 11kg colado com Super Bonder na parede da agência. Foi um sucesso, o tráfego de pessoas visitando o hotsite foi mais do que satisfatório. E eu não fiquei sabendo dessa ação viral.

É o ponto onde eu queria chegar. Eu sou desligado. Apesar de eu estar quase 80% do meu tempo integral conectado à internet, eu não fico sabendo dessas campanhas criativas. Sou o último dos moicanos. Se é sobre alguma campanha na TV – principalmente em canais abertos, os quais eu já aboli da minha programação quando aderi à TV a cabo -, eu realmente não me importo em saber qual é. Se meu canal principal de comunicação é a internet, então que façam de tudo para me atingirem através dele. 🙂

(more…)

Pausa tech: video game também é iPod

março 29, 2008

Já que o Nintendo DS virou um vício em minha vida durante meus momentos ociosos, acabei por descobrir um “clone” do iPod para o compacto console:

Para isso, você tem que adquirir um cartão micro SD R4 (só como exemplo, veja o da Kingston). Depois é só procurar pelo programa e se divertir ouvindo suas músicas preferidas.

José Brandão & Jacacarambola

U can’t touch this

março 17, 2008

O título veio à mente por causa da música do Mc Hammer, aquela dos anos 90. Nostalgia a parte (já estou farto de lembrar que estou ficando velho), a música é só pretexto para dar introdução ao tema do post: touch screen.

Quando nós tentamos associar o termo a alguma coisa do nosso cotidiano, quase não vem nada à cabeça. Mas se pararmos só um pouco para tentar lembrar de alguma utilidade pública, a tarefa se torna muito mais fácil. O Itaú utiliza o touch screen em todos os seus terminais de auto-atendimento. É cada vez mais comum restaurantes adaptarem o touch screen nos monitores de seus caixas – não precisa ir muito longe, o McDonald’s já possui em todas as suas franquias. As livrarias possuem computadores para pesquisar itens da loja, basta digitar na tela o nome do produto.

(more…)

Blogs sobre tudo e para todos

março 16, 2008

Nosso blog aborda assuntos relacionados a marketing digital, causa principal para sua criação. A nossa lista de links é pequena, bem humilde, porém muito orgulhosa pela qualidade. Suzana Cohen é a especialista quando se fala em tecnologia de mídias e a influência (ou conflito) na comunicação social. Da comunicação social, partimos para o social media: eles acreditam no marketing 2.0. O marketing de busca também é preocupação para quem quer ter destaque na web.

Mas nem por isso vamos deixar de falar sobre outros assuntos também de comum interesse: a blogosfera. Lúcia Freitas fala de tudo e um pouco mais sobre as novidades e tendências no mundo da blogs. Também participa de outros projetos como o Café.com Blog, que promete outras edições. E para quem tem afinidades com o mundo da webdesign, o Web D+ é uma boa pedida.

Blogosfera também é tema de várias discussões entre blogueiros e jornalistas. O debate fica mais acirrado quando o assunto se expande para os blogs corporativos. Como proposta para incentivar e agitar o mundo blogueiro, o Interney Blogs resolveu lançar a blogagem inédita. Confira as regras e prepare-se, pois o dia D já é amanhã, 17/03.

José Brandão & Jacacarambola

Podcast funciona?

março 14, 2008

Confesso que nunca ouvi um podcast por inteiro. Deve ser falta de paciência ou sobra de tédio. Não consigo me concentrar quando estou ouvindo um computador falar; a dispersão se espalha e não há nada que me faça a recomeçar.

6 Reasons I'm Not Hooked on Podcasts

Pensando nessa minha dificuldade de concentração, resolvi buscar no Google Todo Poderoso qual é a popularidade dessa ferramenta. De cara encontrei essa matéria, de três anos atrás, falando que “em breve” será tão essencial quanto manter um website. Tenho minhas dúvidas. Mas já que toda matéria ou artigo deve ter bons exemplos que sirvam como justificativa, nessa em especial foram citadas empresas como Disney, GM e Whirlpool. Entrei em algumas para ver se, mesmo depois de três anos, o podcast não é uma ferramenta obsoleta.

(more…)